Contamos a história de como o Canal Beagle ganhou o seu nome e qual a relação de Charles Darwin com a Patagônia!

* * *

Quem visita Ushuaia quase sempre embarca num passeio pelo Canal Beagle. Pelo canal conhece-se a fauna fueguina habitante das ilhas, como os lobos marinhos e os cormoranes. Pode-se até mesmo cruzar com uma baleia jubarte pelo caminho! Isto sem contar a visita à pinguineira para conhecer os pinguins que fizeram morada na Isla Martillo.

Além da rica fauna local, vê-se o Farol Les Eclaireurs, cartão-postal da cidade bem de perto. A chegada é feita com o pôr-do-sol pintando a cidade de milhões de cores. Um espetáculo da natureza!

Ushuaia Sob Medida, Ushuaia, porto, Patagônia, Canal Beagle

Ushuaia, capital da Terra do Fogo, destino principal da Patagônia.

Umas das perguntas que surgem é: mas por que o Estreito se chama Canal Beagle? A gente foi atrás e traz mais algumas curiosidades do Canal Beagle pra você! Preparado?

 


 

O HMS Beagle

No começo do século XIX, o desenho do mundo não era inteiramente conhecido. Havia ainda muitas regiões inexploradas, quase desconhecidas. Aos 22 de maio de 1826, 2 navios zarparam da Inglaterra rumo à Patagônia para realizar o levantamento hidrográfico da região. O líder era o HMS Adventure, que seguiu acompanhado do HMS Beagle.

Imagem o HMS Beagle extraída do livro A Viagem de um Naturalista ao Redor do Mundo (1912), de Charles Darwin.

Esta foi a primeira expedição do HMS Beagle à Patagônia, retornando em 1830 a Plymouth, na costa britânica. A viagem teve diversos incidentes, como o suicídio do primeiro capitão e o sequestro de um dos barcos de apoio pelos nativos locais.

Em 27 de dezembro de 1831, o HMS Beagle foi mais uma vez designado para completar o levantamento hidrográfico, não somente da região, mas com alcance muito mais completo. Chegou ao continente americano pela costa brasileira, contornou a Terra do Fogo, seguiu pela costa do Pacífico até Galápagos, atravessou o oceano rumo à Nova Zelândia e contornou pelo sul da África até o Brasil uma vez mais, retornando após quase 5 anos de viagem a Falmouth, outro porto britânico.

Itinerário da segunda expedição do HMS Beagle à Patagônia.

É por conta desta embarcação e sua viagem expedicionária que o Canal Beagle tem o seu nome.

 


 

Ok, mas o que Darwin tem a ver com a Patagônia e o Canal Beagle?

Se hoje ele é o naturalista mundialmente conhecido por sua Teoria da Evolução, em 1831, aos 22 anos de idade, Charles Darwin ele era apenas um naturalista em formação. Quando ouviu sobre a nova expedição rumo à Patagônia, o jovem se ofereceu para acompanhar, inclusive bancando seus próprios custos. Pois foi a bordo do HMS Beagle que no mesmo 27 de dezembro de 1831, o britânico seguiu rumo à Terra do Fogo e ao mundo.

Charles Darwin, Darwin

Retrato de Charles Darwin em sua casa em Down House, Kent. 1880

Foi nesta viagem que Darwin delineou sua Teoria da Evolução das espécies, desenvolvida com mais detalhes ao observar espécies nos arrecifes de Galápagos.

Em 1839, lançou seu livro que o alçou ao estrelato, contendo suas impressões e relatos da viagem a bordo do HMS Beagle. Chamava-se Diário e Anotações. Era o terceiro volume das narrativas d’A Viagem do Beagle, como ficaram conhecidas. Os dois primeiros volumes (respectivamente, os diários de bordo de cada capitão em cada uma das expedições) foram ofuscados pelo livro de Darwin.

Capa do livro “A Viagem de um naturalista ao redor do mundo: a Viagem do Beagle”, de Charles Darwin.

Sobre a Patagônia, escreveu Darwin ao ver-se diante dos paredões azuis dos glaciares:

“É quase impossível imaginar algo mais belo que o azul-berilo destes glaciares, especialmente quando em contraste com o branco puro da sua camada superior de neve.”

 


 

E o HMS Beagle, que fim levou?

Ele ainda fez mais uma expedição para a Austrália, entre 1839 e 1843. Danificado, em 1845 foi alocado para fazer parte da frota naval da Guarda Costeira, apontado para fiscalizar contrabando em águas britânicas. Sem condições de navegação, assumiu posto no meio do Rio Roach. Seis anos mais tarde, foi solicitada sua remoção por atrapalhar a navegação. A decisão foi que ele fosse removido à margem do rio e que ali ficasse encalhado. Em 1870, foi vendido como sucata para que o novo proprietário desmembrasse a embarcação e usasse suas partes.

A partir deste ponto, não se sabe ao certo o destino dado ao HMS Beagle. Algumas investigações foram conduzidas, sem conclusão definitiva.

 


E você, tem fotos no Canal Beagle?

Compartilhe com a gente no Instagram @ushuaiasobmedida
usando a hashtag #ushuaiasobmedida!

Passeios pelo Canal Beagle

Pinguineira + Navegação

A visita à Pinguineira se tornou rapidamente um dos passeios mais requisitados de Ushuaia! E não é de se espantar por quê… Caminhar com pinguins ao alcance da mão é uma experiência que ficará marcada para sempre em sua memória. E ainda por cima contempla a navegação pelo Canal Beagle! Simplesmente maravilhoso!

Navegação Canal Beagle

O Canal Beagle é uma festa de fauna e flora fueguina! Conheça os cormorones, a ilha dos lobos marinhos, talvez cruze com uma baleia jubarte… Uau! É no Canal também que se encontra o Farol Les Eclaireurs, conhecido como o Farol do Fim do Mundo. Retorne à cidade no fim do dia para uma visão espetacular do pôr-do-sol!
Puerto Willliams, Chile, Ushuaia, Ushuaia Sob Medida, Ushuaia Hecho a Medida, Patagônia, navegação, passeio, turismo, viagem

Puerto Williams

Puerto Williams é a comunidade habitada mais austral do mundo! Fica me território chileno. Alcança-se a vila navegando pelo Canal Beagle. O pequeno e pacato local tem uma estrutura adequada para atender a turistas que anseiam viver uma experiência de estar efetivamente no Fim do Mundo!

Nossos destinos

Contato

E você?
Que tal aproveitar Ushuaia e a Patagônia do melhor jeito: o SEU?
Entre em contato com a gente!


Siga nas redes sociais!

@ushuaiasobmedida

1 Comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário